Este site requer flash player instalado e javascript habilitado.
Esta mensagem indica que o menú não apareceu corretamente,
portanto observe se estes ítens estão habilitados ou utilize o menu alternativo.

Caixa planeja aceitar apostas de loterias pela internet

BRASÍLIA - Os milhões de brasileiros que apostam semanalmente nas loterias da Caixa poderão, no próximo ano, fazer os jogos pela internet. Os técnicos do banco estão desenvolvendo um software que livrará os apostadores das filas que se formam nas casas lotéricas, especialmente quando os prêmios da Mega-Sena acumulam. Para pagar pelo jogo, o apostador deverá fornecer apenas o número de seu cartão de crédito.

A Caixa confirma os estudos, mas não antecipa os detalhes do projeto. De acordo com funcionários do banco envolvidos com o desenvolvimento desse programa, a expectativa é de que as apostas pela internet comecem a ser feitas no fim de 2010 ou início de 2011. Pelas estimativas da instituição, a nova ferramenta pode, em um ano de uso, dobrar o número de apostas.

Mas o problema maior enfrentado pela Caixa até o momento não envolve os detalhes do projeto. O que pode complicar os planos do banco são os donos das casas lotéricas: as apostas na internet devem reduzir o movimento nas unidades e os responsáveis por essas franquias sabem que acabarão perdendo dinheiro.

A maior parte da renda das lotéricas é obtida com as apostas. A Caixa repassa para as lojas um porcentual sobre cada jogo efetuado. Com as apostas pela internet, a Caixa não precisará pagar comissão aos lojistas. O dinheiro das apostas feitas pelo computador ficaria integralmente com o banco e as lotéricas nada receberiam.

Hoje, os donos das franquias já reclamam que o reajuste no preço das apostas não acompanha o aumento dos custos que têm de arcar para manter os estabelecimentos abertos. Com as apostas na internet, dizem, as contas vão piorar.

Para driblar essa resistência e compensar as perdas, a Caixa deve negociar algumas concessões com os franqueados, como o aumento do percentual pago por jogo feito nas lotéricas. A comissão paga por jogo da loteria federal pode variar de 0% a 32%, mas o porcentual repassado atualmente não ultrapassa 5%.

Outra possibilidade é aumentar o rol de serviços remunerados que as lotéricas podem oferecer além das apostas. Hoje, as unidades podem receber o pagamento de contas de concessionárias de água, luz e telefone, carnês, prestações, faturas e documentos de diversos convênios, além de funcionarem como correspondentes bancários da Caixa para saques de recursos, por exemplo.

Preocupação

Além de beneficiar os apostadores, que se livrarão das filas nas lotéricas, e de aumentar a receita, a Caixa tenta coibir uma prática que tem crescido na internet. Hoje, aproximadamente 120 sites oferecem serviços de apostas nas loterias federais para aqueles que não querem ou não têm tempo de enfrentar as filas nesses estabelecimentos.

O apostador paga uma quantia para que o administrador do site faça uma aposta na Mega-Sena, por exemplo. Como a probabilidade de o interessado ganhar é mínima, o dono do site fica com o dinheiro e não faz o jogo na lotérica. Caso os números sugeridos pelo jogador sejam sorteados, ele obviamente não receberá o prêmio oficial.

Para alertar sobre essa prática, a Caixa mantém em seu site um comunicado com o aviso de que "não reconhece, não tem vínculo nem responsabilidade sobre qualquer modalidade de loteria ou sorteio comercializados pela internet". Com as apostas sendo feitas diretamente no site da Caixa, não haverá clientela para esses sites clandestinos.


© Copyright 2007virtual@ved.com.br

XHTMLCSSRSSAAA

Voltar ao menu